Dicas de Floripa – o que fazer na baixa temporada

Muitos visitantes perguntam se Florianópolis é um destino interessante para viajar na baixa temporada. Se as temperaturas são agradáveis e se há atrações e passeios ainda nessa época, são as principais dúvidas. O formato de viagens também vem mudando e, com a pandemia, muitas pessoas preferem viajar em períodos mais tranquilos. Para ajudar a organizar a viagem para Floripa na baixa temporada, criamos algumas dicas e informações.

As temperaturas ainda são agradáveis na baixa temporada?

Sim, entre março e maio costuma ter temperaturas na faixa dos 22 a 25 graus e pouca chuva. Normalmente as chuvas do mês ficam para o final do dia ou durante a noite, período em que venta mais em virtude da mudança da estação, do verão para o outono. Mesmo assim, as chuvas costumam ser passageiras e não alteram as temperaturas.

Já nos meses de inverno, as temperaturas podem cair, principalmente a noite e madrugada. Em geral, as chuvas são espaçadas, então os dias são de Sol, ficando um pouco mais quentes, na faixa dos 20 graus. A noite a temperatura cai, ficando entre 12 e 18 graus em média. Na madrugada tende a ser mais frio, podendo chegar entre 7 e 8 graus nos dias mais frios.

Existem alguns períodos em maio e julho que são conhecidos na ilha como “veranicos”. São semanas secas, com poucas chuvas e dias mais quentes. Nesses períodos é possível até mesmo aproveitar a praia. Apesar de não ser um padrão, praticamente todos os anos esses veranicos alegram os invernos em Floripa.

A partir de setembro as temperaturas começam a subir consideravelmente. A mudança de estação, para primavera, traz mais chuvas. Normalmente concentradas e/ou acompanhadas com tempestades passageiras. A partir de setembro, considera-se média temporada já na ilha, porque pode-se aproveitar a praia com mais frequência e as águas começam a esquentar, o que chama mais turistas para a ilha. Ainda assim, os meses de setembro, outubro e novembro ainda são muito tranquilos, permitindo aproveitar a ilha sem multidões.

Que passeios fazer na baixa temporada em Floripa?

A grande maioria dos passeios em Floripa funcionam o ano todo, com algumas exceções para passeios no mar em períodos de chuva intensa ou vento forte no inverno. Durante todo o ano, é possível realizar passeios de banco ou lancha, passeios nas fortalezas e museus, bairros históricos, etc. Este ano, em virtude da pandemia, alguns passeios estão com limitação diária, então o ideal é que se realize uma reserva ou chegue cedo no local de partida.

Quais atrações Florianópolis tem na baixa temporada?

Neste ano, excepcionalmente, alguns shows e eventos de grande porte não estão sendo realizados em virtude da pandemia. Mesmo assim, Floripa costuma ter uma agenda cultural ampla, entre elas algumas feiras e eventos em bairros, como Santo Antônio de Lisboa, Jurerê Internacional, Lago da Conceição e Centro/Mercado Público.

Porque viajar na baixa temporada para Florianópolis?

Em geral, as atrações não se diferem muito do verão, exceto pelo fato de ter menos movimento de turistas, principalmente nas praias. Em virtude do início das aulas e término de períodos de férias em diversas empresas e organizações, as viagens diminuem um pouco para Floripa após o Carnaval e começam a aumentar em meados de novembro. Por isso, para quem busca mais tranquilidade, mas ainda assim quer todas as atrações do verão, março, abril, maio, setembro e outubro, ainda possuem temperaturas agradáveis e são ótimos meses para viajar para Florianópolis.

Roteiro para feriados prolongados de 2 a 3 dias em Floripa

No novo normal um feriado prolongado é um momento de crise, fica a dúvida se você deve ou não viajar agora, não só pela pandemia, mas também porque feriados prolongados geram uma demanda de viagem maior e possíveis aglomerações. Deixe essa crise de lado escolhendo o destino ideal.

Eleger um local com muitas opções de lazer é ideal para curtir o feriado, evitar aglomerações e, ainda, aproveitar melhor sua viagem. A ilha de Florianópolis é, sem dúvidas, uma ótima opção. Além de suas praias, que contabilizam mais de 50 opções, a ilha também oferece locais históricos, rotas gastronômicas, lagoas, passeios ecológicos, etc. Por isso, criamos um roteiro de 2 e 3 dias para que você possa aproveitar essa viagem, sem estresse e com toda segurança!

Dia 1 – Nada de praia

No primeiro dia de viagem de todo feriado prolongado todos estão loucos para aproveitar a praia e eles irão! Então, se a ideia é evitar aglomerações, siga o rumo oposto. Aproveite o primeiro dia para visitar os bairros históricos de Ribeirão da Ilha e Santo Antônio de Lisboa. Nesses bairros, você irá fazer caminhadas, irá provar alta gastronomia e comprar as lembrancinhas, que todos deixam para o último dia. Sendo assim, é mais uma forma de não se deparar com um monte de visitantes.

Dia 2 – Vamos para a praia

Agora, sim! Muitos viajantes já aproveitaram o primeiro dia na praia e, provavelmente, farão outro passeio. A ideia é se deparar com menos pessoas. O ideal é ir para a praia mais cedo, escolher um local mais afastado e bem posicionado já próximo do restaurante onde você irá almoçar. Dessa forma, você já pode relaxar, evitando se deslocar, pegar fila de espera em algum bar ou restaurante, etc. Na praia de Canasvieiras, recém revitalizada, os bares e restaurantes à beira mar, estão com um ótimo serviço, permitindo com que o visitante tenha toda estrutura para desfrutar a praia o dia todo com serviço na própria praia. O alargamento da areia também permite mais espaço e exclusividade.

Dia 3 – Aproveite as outras praias

No último dia a tendência é comprar as lembrancinhas e passear por perto, mas você pode fazer o caminho inverso novamente. Deixe este dia para ir visitar as praias mais distantes, entre elas Joaquina, Praia Mole e Barra da Lagoa. No caminho de volta, você pode estender o passeio e jantar na Lagoa da Conceição. Como é o último dia da viagem e muitos turistas vão embora cedo no dia seguinte, eles evitam jantar em locais distantes do hotel na última noite. Por isso, o local deverá estar muito tranquilo.

Aproveite as dicas e agende sua viagem para Floripa no próximo feriadão! Boa viagem!

Dicas para famílias com crianças

Não está fácil manter as crianças distraídas e dentro de casa, não é? E com aula virtual então?! Distração e foco ao mesmo tempo e no mesmo ambiente… Quem está mais estressado? Sabemos que a tendência é que as coisas melhorem nos próximos meses e comecemos a nos adaptar ao novo normal. Quando isso acontecer, você com certeza estará pronto para escapar com os pequenos e, por isso, preparamos algumas dicas para aproveitar ainda mais Floripa.

Se a ideia é aproveitar a praia com crianças, de forma com que você possa ficar tranquilo, sentado na areia relaxando, enquanto os pequenos brincam na água, escolha as praias da baía norte. Entre elas, estão: Canasvieiras, Jurerê, Ponta das Canas e Daniela.

A praia de Canasvieiras foi recém revitalizada e possui mais espaço e estrutura para passar o dia, com bares que abrem o ano todo, banheiros públicos e praças com brinquedos para crianças de todos as idades.

Ainda em Canasvieiras, quadras de esportes estão disponíveis em vários pontos da orla, o que permite distrair também as crianças maiores e adolescentes. Também é essencial citar a assistência dos salva-vidas na praia, o que deixa a família ainda mais segura.

Entre os passeios essenciais para se fazer com crianças pela ilha estão: visita ao projeto Tamar – que abriga tartarugas marinhas; o passeio de barco pirata que sai de Canasvieiras – importante confirmar o funcionamento no período da viagem; um dia de lazer no mar em um passeio de lancha.

Se a viagem for mais longa, também é possível fazer um bate e volta até o parque Beto Carrero. O trajeto de Floripa até o parque dura cerca de 1h30minutos, o parque abre às 9h e fecha às 19h. Na baixa temporada, abre de quintas à domingos.

E, lembre-se de escolher uma hospedagem que siga protocolos de saúde e segurança!

Dicas para evitar aglomerações na viagem

Vai precisar vir para Floripa durante a pandemia? Separamos algumas dicas para realizar tarefas como esportes, alimentação e, até mesmo, um pouco de lazer pela ilha, sem aglomerações.

Esportes: a prática de esportes aquáticos está liberada nas praias, então é a primeira dica, traga a prancha! Além disso, é possível alugar equipamentos em diversos locais da ilha para aproveitar o mar, respeitando as regras de restrição. As caminhadas e outros esportes ao ar livre também estão permitidas, no entanto, é essencial que se evite as ruas principais e calçadões à beira mar. Para caminhadas, corridas e andar de bicicleta, escolha ruas mais calmas do bairro ou a própria rodovia SC401, que possui ciclovia.

Gastronomia: os restaurantes e bares da ilha estão adaptados aos protocolos de saúde e segurança e se pode apreciar uma boa gastronomia com toda segurança. No entanto, se você ainda preferir consumir na hospedagem, existem muitas opções de delivery.

Lazer: Floripa é conhecida por sua natureza preservada e diversas praias e locais paradisíacos. Por isso, é possível aproveitar muitos locais da ilha, lindos, sem aglomerações. Os bairros históricos, trilhas, passeios aquáticos e roteiros gastronômicos são algumas opções totalmente possíveis, desde que respeitadas as restrições.

Então, programe sua viagem, traga a máscara e também muita paciência e bom senso. Com isso, o novo normal vai se formatando. Boa viagem!

O que fazer em setembro em Floripa?

Uma das questões mais levantadas pelos viajantes de baixa temporada. Afinal, ainda é inverno boa parte do mês. No entanto, o mês de setembro é ótimo para viajar para Floripa, muitos dias de Sol, o frio já foi embora e muitas promoções de baixa temporada. Para ajudar ainda mais na organização da viagem, veja as dicas que preparamos para quem está pensando em se aventurar em Floripa em setembro.

Praias: restrições de pandemia a parte, as praias durante o mês de setembro podem ser desfrutadas… os dias de Sol são muito agradáveis e até mesmo, quentes. Normalmente, mais para o final do dia, o vento típico do mês deixa o dia de praia mais curto. Mas para quem quer aproveitar a manhã e o início da tarde, o relax está garantido.

Passeios: alguns dos passeios não estão sendo realizados em virtude das restrições da pandemia. Também é essencial evitar aglomerações, mas não é por isso que você não possa passear um pouquinho por Floripa. Os bairros históricos de Floripa, como Ribeirão da Ilha e Santo Antônio de Lisboa, possuem restaurantes à beira mar, que estão atendendo todas as normas e orientações de higiene que podem ser aproveitados, tanto para provar a gastronomia de Floripa, quanto para apreciar uma linda vista do mar.

Só para relaxar… uma escapada de casa somente para repor as energias, neste momento em que o isolamento está sendo tão necessário pode ser seguro. Muitos hotéis de Florianópolis já adotaram medidas oficiais para segurança e higiene preventiva ao Covid19. Além disso, os principais restaurantes da ilha também já estão adaptados aos protocolos de higiene e praticamente todos também oferecem delivery, o que permite optar por ir até o restaurante ou ficar no hotel, relaxando em seu quarto e pedir sua comida.

Com estas dicas, talvez seja o momento de fechar aquela promoção de viagem que você já está namorando há semanas. Com segurança e bom senso, as coisas vão melhorar. Boa viagem!

Lagoa da Conceição, natureza e badalação

No centro da ilha, a Lagoa da Conceição é um cartão postal natural de Florianópolis. Com uma integração única com a natureza e cheia de atrações para dia e noite.

A Avenida das Rendeiras, rua que permite atravessar a lagoa de leste a oeste, tem em suas margens grama e as águas calmas da lagoa. Além de diversos restaurantes e bares ao longo de sua extensão, perfeitos para provar um peixe fresco e apreciar a vista da Lagoa.

No local também é possível praticar stand up paddle, almoçar com a vista da lagoa ou fazer passeio de barco pelas diversas paradas da lagoa da conceição. Os barcos partem a cada meia hora e cada trajeto é maravilhoso, sendo que, alguns deles, possuem parada para almoço em restaurantes com culinária variada, mas com destaque aos peixes, frutos do mar e a famosa sequência de camarão.

Para quem quer um pouco mais de diversão ou curtir a noite, o Centrinho da Lagoa tem diversas opções de Food Truck, bares, lojinhas que abrem até mais tarde. Além disso, o local é uma referência em gastronomia e há diversos restaurantes para apreciar a comida local mesclada com alta cozinha.

Sambaqui convida para uma caminhada à beira mar

O acesso à Sambaqui é por Santo Antônio de Lisboa, basta seguir pela orla na direção norte. O passeio entre as duas praias é lindo e um atrativo aos adeptos de caminhadas.

Ao longo do trecho existe uma calçada que emoldura toda extensão das praias, sem atrapalhar a preservação e as características históricas.

No trajeto entre Santo Antônio de Lisboa e Sambaqui existem algumas pequenas praias preservadas, ideiais para quem busca tranquilidade.

Em Sambaqui os restaurantes de frutos do mar são muito conceituados e no centrinho da praia, muito modesto, o visitante pode observar a casa de pescadores e de produção de ostras.

Para quem deseja fazer o percurso através de uma caminhada, vá com tempo, pois a pé o trecho exige algumas horas. De carro o percurso é muito rápido e com certeza paradas para fotos serão realizadas.

Santo Antônio de Lisboa, puro charme

Charmoso vilarejo com casas históricas, o local é imperdível durante a viagem em Florianópolis. As construções em estilo açoriano dos tempos coloniais estão em ótimo estado e formam um centrinho comercial com restaurantes, bares e comércio.

No local também há uma igreja em estilo açoriano, que é aberta à visitação.

As areias são grossas, diferentes das demais praias do norte da ilha, isso se dá em virtude da grande produção de Ostras.

O local é uma referência em frutos do mar, junto com Robeirão da Ilha, ao sul de Florianópolis. Ambos contam com ótimos restaurantes e gastronomia renomada. Alguns restaurantes de Santo Antônio de Lisboa ficam na orla e oferecem decks junto à praia, onde o cliente pode comer e beber ao ar livre com uma linda vista do mar, praia e ao fundo o centro de Florianópolis, com a ponte Hercílio Luz.

Praia do Forte – História e Beleza Natural de Florianópolis

O significado do nome vem do forte histórico de São José da Ponta Grossa, um dos 3 fortes que formavam o triângulo de defesa da baía norte da ilha, construído entre 1739 e 1745. A fortaleza atuava junto a outros dois fortes também na ilha e ainda como apoio para manutenção do domínio português em Colônia de Sacramento, no Uruguai.

A construção fica no alto de um monte, estrategicamente posicionado para avistar amplamente o mar, o que permite uma linda vista.

Descendo pela estrada ou escadaria ao lado da fortaleza se tem acesso à Praia do Forte. Um lugar paradisíaco, preservado, possui águas calmas, quentes e a faixa de areia branca em meio à pedras que emolduram o local. Ideal para banho, com águas mornas durante o verão.

O acesso à Fortaleza e Praia do Forte é através da Av. dos Búzios, em Jurerê.